Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Wolfheart
Neófito
MENSAGENS : 70

REPUTAÇÃO : 44

[TEXTO] Equilibrio II

em 11/9/2017, 10:51
Reputação da mensagem: 100% (4 votos)
Saudações Irmãos!
 
Já tem um tempo que eu escrevi um texto sobre o assunto que eu acredito ser primordial e que ainda é muito complexo em nossas vidas.


Queria dar continuidade, mas a falta de tempo postergou isto, porém aqui está para vocês.
 
Ainda na linha de raciocínio sobre o equilíbrio, lembro que mencionei e volto a afirmar, nunca será tão simples assim atingir o equilíbrio. Monges passam a vida inteira buscando isto constantemente e mesmo assim não alcançam a perfeição.
 
Acredito que muitos de vcs já sabem que tenho 31 anos e como tal, já passei por muita coisa na vida. Inúmeras decepções, desilusões, brigas, fome, etc.. Fui um imbecil até meus 28 anos (sim, demorei tudo isso para mudar) e desde que conheci não somente o clube, mas outras coisas que me ajudaram, pude enxergar melhor.
 
Porém, assim como muitos aqui que são mais novos, eu tive a minha fase de ódio puro. Geralmente ele vem disfarçado de auto suficiência e ego, mas não passa de ódio por tudo o que já passamos. Ódio acumulado que não conseguimos lidar e acaba por explodir de uma forma descontrolada.
 
Alguns de vocês já sabem que eu pratiquei muito artes marciais, sempre gostei das mais diversas artes e sempre aprendi que o equilíbrio é a chave para a realização de tudo na vida, mas nunca antes tinha colocado em prática.
 
Com o passar dos anos, eu fui compreendendo cada vez mais o que isto significava e fui aplicando as lições de equilíbrio que aprendi. Na arte marcial, a cabeça centrada, estudando o inimigo minunciosamente para no momento certo atacar com fúria total é sempre o melhor caminho.
Aprendi que os sentimentos não são meus inimigos e sim, se bem utilizados, podem ser meus amigos mais fiéis. Em uma luta, se você se mantem calmo você estuda o seu inimigo e aprende suas brechas, porém se se mantem calmo de mais você nunca atacará e se atacar, nunca será com toda sua força. Se você é impetuoso e quer de qualquer forma, acabar com seu inimigo você se torna descontrolado e abre várias brechas, mas na medida certa, faz com que você atinja níveis de força e resistência enormes que em condições normais você nunca alcançaria.
 
O ódio, a calma, a íra e a força, em medidas certas podem render resultados inimagináveis!
 
Após aprender isto em minha vida, comecei a ler muitos livros sobre guerra, tais como A Arte da Guerra de Sun Tzu.
 
Em seu livro, ele especifica bem o que é ser um general equilibrado com o controle de suas forças e sabendo usar os momentos de ataque sorrateiros e de fúria.
 
Trabalhei uma época como encarregado geral de uma construção e pude aprender muito lá também. Como o equilíbrio mantinha estruturas enormes de pé, inabaláveis.
 
O equilíbrio, senhores, está a nossa volta o tempo todo, mantendo tudo em seu lugar e é por isso que a natureza sempre será a maior obra de engenharia de todos os tempos. Devemos aprender muito com tudo isso.
 
Mas então, o que fazer quando se esta na casa dos 20 anos e esta em plena fúria emocional?
 
Como falei antes no outro texto, não devemos sufocar as coisas, mas mantê-las na dosagem certa. A diferença do remédio e do veneno é simplesmente a dosagem.
 
Se hoje, você é frustrado porque foi escravo de uma mulher que lhe maltratou, não procure culpados por isso. Ela sempre foi imprestável assim, foi você que a endeusou e aí está o erro. Porém, pior ainda é se encher de ódio. Isto nunca irá lhe permitir alcançar os objetivos.
 
Você passou por esta frustração e deve aprender com isso. Amigo, eu passei por muitas frustrações até alcançar o nível que estou, sei bem o que você esta passando. Eu aprendi que primeiramente, mulheres não são seres mágicos e inocentes que vao cuidar dos seus sentimentos e ser a companheira fiel. Elas mentem ate mesmo para sí mesmas, compulsivamente. Jogam com você praticamente o tempo todo por terem maior controle emocional e nos massacram sem dó. Mas como Nessahan Alita fala em seus livros, não são todas que são assim, ainda existem as que valem a pena e poderão ser a mãe de seus filhos, se assim você desejar.
 
Quando se é equilibrado e se entende isso, você compreende que não precisa ser odioso e generalizar (mas faça um pré julgamento sim. Explicarei isto em outro texto), mas somente precisa ser você mesmo, acreditar em sua capacidade, dar a sí mesmo o valor que sabe que tem e não endeusar a qualquer outra pessoa. Quando isso acontece, as vagabundas que somente querem que você infle o ego dela desaparecem da sua vida e vão atrás de outros escravocetas que inflarão o ego dela. Neste momento somente sobrarão as pessoas sérias ao seu lado e seu respeito entre estas será maior do que imagina.
 
Em minha vida, de forma geral, aprendi que tenho sim que me valorizar, porém tudo dentro da realidade. Sei da minha capacidade, do valor que tenho e não aceito menos que isso como tratamento, porém sei dos meus limites e trabalho para superar meus limites, não me enganando. Sun Tzu afirma que o bom general é aquele que conhece suas tropas e as do inimigo e somente ataca quando tem a certeza de que ganhará. Um bom general reconhece suas limitações e não se mete a besta se não tem a certeza da vitória. Não adianta se colocar em um trono imaginário movido por ódio ou por frustração, você precisa sempre ser realista, por mais que doa em você, seja realista o tempo todo. Saiba de suas capacidades e suas limitações e trabalhe para que você supere todo dia.
 
Campeões não são forjados na imaginação, eles são constituídos sendo testados e colocados no limite sempre, pois sempre existirá alguém mais forte que você, pronto a tomar seu lugar. Nessa hora o equilíbrio será a peça chave.
 
Antes de terminar, quero exemplificar com uma situação que aconteceu recentemente em uma rede social. Eu comentei com um post concordando com o que falava sobre namorar uma mãe solteira, em que muitos problemas podem acontecer. Pois bem, na minha opinião, eu não ficaria com uma mulher mãe solteira, não quero criar filhos de outro homem. Não demorou para que algumas viessem me atacar de machista. Em meio as farpas trocadas, elas acabaram se demonstrando claramente mulheres atrás do CSP (Capitão Salva Puta), onde queriam alguém para cuidar de seus filhos e estavam furiosas com os que estavam criticando esta prática. Uma delas revelou sem ao menos perceber que conseguiu o segundo marido que ela selecionou porque tinha dinheiro, dando aquele cha de boceta nele. Eu consegui expor tudo isso porque me mantive equilibrado e isso geralmente faz com que a pessoa desequilibrada se revele.
 
Convido aos irmãos à testarem a busca pelo equilíbrio. Não existe uma fórmula mágica, como falei os monges passam a vida buscando isso. Requer muita pesquisa e reflexão que gostaria que compartilhássemos aqui.
 
Falarei mais deste assunto em outros momentos, pois acredito que temos que explorar mais este assunto para que nos constituamos cada vez mais Alfas
 
Espero que gostem e que tenha ajudado.
 

Fé em Deus e determinação! Semper Viri!
avatar
Ragnar
Neófito
MENSAGENS : 57

REPUTAÇÃO : 19

Re: [TEXTO] Equilibrio II

em 15/9/2017, 13:56
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Excelente texto, Wolf. Retrata um pouco do que venho tentando pôr em prática nas minha ações e nos meus convívios (aliás, às vezes parece que o Clube adivinha o que você está passando e o que precisa ler).

Por favor, não deixe de escrever novamente, já estou ansioso pelo próximo texto.

Semper Viri

______________________________________________________

NON DVCOR DVCO
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum